Problemas de Comunicação: trate por trás

Já ouvi em alguns lugares, que onde tem gente, tem problemas de comunicação.


Nascida do Latim COMMUNICATIO, comunicação, em uma tradução literal, seria algo tipo “tornar comum”; para efeito de hoje, no dicionário online, a definição aparece como ação ou efeito de comunicar, de transmitir ou de receber ideias, conhecimento, mensagens etc., buscando compartilhar informações.


Para efeito da gestão, no dia a dia, comunicação é um tema “sensível” para todas as organizações. Da definição da estratégia, qualidade da mensagem transmitida, até o entendimento e engajamento do receptor, existe um sem número de questões “nervosas” a serem cuidadas. Para colocar foco na figura do líder, trago à tona o fato de que pessoas se comunicam mais efetivamente com pessoas; melhor que com qualquer peça de comunicação que possa ser desenvolvida, peças que por sinal, são maravilhosas. Pouco ou nenhum resultado será conquistado através de uma empresa vestida de valores e estratégias, se à frente do time estiver um líder com aquilo que se chama popularmente de “problemas de comunicação”. É, um líder que se comunica com base em comportamentos improdutivos e até criminosos, diminuindo, humilhando e coagindo colaboradores. Neste ponto você pode estar pensando...


Como tratar estes problemas de comunicação?


Eu sugiro, trate por trás!


Pergunte: O que há por trás do comportamento abusivo deste líder?


Pessoas “perdem a mão” na comunicação por razões diferentes e devem ser “tratadas” na medida destas diferenças. É preciso observar, analisar e coletar fatos e determinar a raiz do problema.


Sabe quando um plano de desenvolvimento pode ajudar? Quando o líder tem o propósito honesto de melhorar resultados e a falta da competência comunicação – a postura indevida é fruto de descontrole emocional, reprodução de condutas observadas ou teorias infundadas. Neste caso, ao desenvolver a competência comunicação e aprender como engajar a equipe, o líder transforma sua atuação.


E quando por trás do “problema de comunicação” há a intenção de humilhar, diminuir e coagir os colaboradores? Quando os fatos apontam para uma conduta criminosa? Para este caso, sugiro a revisão dos critérios de escolha dos líderes e a ação exemplar com base na lei.


Faça o que deve ser feito.


Te desejo coragem e Sucesso!!!


Raquel Castro

__________________________________________________________________________________

Sobre a autora


Raquel é fundadora da RC Coaching & Educação Corporativa, Gestora de RH, Especialista em Gestão de Varejo; Analista Comportamental com certificação internacional, Executive Coach Membro da Sociedade Brasileira de Coaching e Coordenadora de Desenvolvimento Humano no Grupo de Excelência em Franquia do CRA/


SP. Esta qualificação é aplicada para dar vida ao seu firme propósito de facilitar o caminho de pessoas e empresas até o sucesso, potencializando talentos.


Entre outras plataformas de desenvolvimento, Raquel é Idealizadora da Mentoria GEF (plataforma de desenvolvimento técnico e comportamental para franqueados), da Mentoria #Virandoojogonovarejo (plataforma de desenvolvimento teórico e prático para gestores do varejo) e da plataforma Liderança IMPAR (Programa de Desenvolvimento para Líderes que associa análise comportamental e técnicas de coaching para desenvolvimento das habilidades de liderança). Como facilitadora e palestrante, ela acumula mais de 15 anos de experiência, atuando em eventos de Universidade Corporativa e no âmbito acadêmico; conduzindo inúmeros cursos, workshops e palestras.


Conheça mais sobre a Raquel em www.raquelcastro.net

© 2020 por Grupo Latino Americano de Franquias

  • YouTube
  • Instagram - White Circle
logo-abf-280.png